• Uma iniciativa, uma rede de professores.

    Um espaço digital, real. Para criar conteúdo e estabelecer diálogo. Para transformar.

  • Sobre a rede

    O convite, a proposta

    Nossa proposta é criar uma rede de troca de conteúdo e diálogo entre professores, demais profissionais da área da Educação e estudantes de licenciatura. Com esse público transformador reunido, a ideia, então, é facilitar o estabelecimento de parcerias e desenvolver estratégias de capacitação continuada! Tudo para que a gente se sinta menos só diante destes ambientes, por vezes, tão desafiadores e embrutecidos. Para que a gente reconheça nosso poder de transformação e se sinta valorizado!

    O que você encontrará aqui

    O site da rede é seu e de todos os professores transformadores que o quiserem pra si. Aqui você encontrará você e encontrará o outro, que te fará perceber que não está sozinho nessa luta por uma educação transformadora. Fique à vontade para contribuir com seus relatos de experiência, propor parcerias e pedir ajuda! Aproveite para ler os textos de nossos colunistas, que publicam diariamente, e também para acompanhar os relatos de nossas ações. Fique por perto!

    Nossas propostas de valor

    a) a criação de uma rede integradora de professores, estudantes e demais profissionais da área da Educação;

    b) o desenvolvimento de estratégias de capacitação continuada dos envolvidos;

    c) a facilitação do estabelecimento de parcerias entre os participantes para a criação de projetos educativos em espaços formais e não-formais.

  • Nosso livro

    Em 2016, publicamos uma coletânea com os textos produzidos por nossos colunistas no primeiro ano da rede.

  • Nossas ações

    Conheça um pouco mais sobre o que temos feito para estar cada vez mais perto 

    de professores transformadores, como a gente!

  • Colunistas

    Conheça melhor nossos colunistas: professores transformadores, desses que melhoram mesmo o mundo!

    Elô Lebourg

    Idealizadora e coordenadora da rede Professores transformadores. Mestra em Educação na Universidade Federal de Ouro Preto, é formada em História também pela UFOP e pós-graduada em História do Brasil e em História Moderna na Universidade Federal Fluminense. Atua como professora-tutora do curso de graduação em Pedagogia do CEAD/UFOP e é revisora. Tem experiência com História Oral e projetos de educação patrimonial. Desenvolve pesquisas nas áreas de juventude, Ensino Médio e projetos de futuro. Mora em Ouro Preto-MG e publica seus textos às segundas, quinzenalmente.

    Doan Ricardo Cruz

    Coordenador da rede Professores transformadores. Mestre em Educação pela Universidade Federal de Ouro Preto. Bacharel e licenciado em História pela mesma instituição, com experiência docente na Educação Básica na rede municipal e estadual de Minas Gerais. Desenvolve pesquisas nos campos do ensino de História e de formação de professores, com foco nas questões das identidades docentes, representações sociais e saberes docentes. Mora em São Gonçalo do Rio Abaixo-MG e publica seus textos às terças, quinzenalmente.

    Fabiano Cachamorra

    Professor, filósofo, sociólogo e idealista da educação amorosa. Começou a lecionar na rede estadual do Rio em 2007. Sua descoberta sobre a educação amorosa (uma forma libertária de quebrar as amarras que existem entre professor e aluno) se deu em 2010, quando trabalhava em uma comunidade da Zona Oeste do Rio, a Vila Paciência (chamada de Favela do Aço). Hoje, seguindo essa ideia, é professor do sistema socioeducativo (prisional) e aplica o que descobriu por lá. Mora no Rio de Janeiro-RJ e publica seus textos às segundas, quinzenalmente.

    Nárllen Advíncula

    Mestre em Letras, Estudos da Linguagem, pela Universidade Federal de Ouro Preto. Graduada em Letras (Português-Inglês) e especialista em Metodologia do Ensino da Língua Portuguesa e Literatura pela Faculdade Cidade de João Pinheiro. Leciona Português, Inglês e é revisora. Desde 2015, desenvolve, no colégio onde trabalha, o “Projeto Jovens Escritores na Escola”, cujo objetivo é a publicação de livros literários junto com seus alunos. Em 2015, publicou As não-crônicas de Jhonny Bala e, em 2016, foi a vez de As não-crônicas de Zé Coité. Mora em Itamarandiba-MG e publica seus textos às quintas, quinzenalmente.

    Cristiene Carvalho

    Doutoranda e mestra em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais, licenciada em Artes Cênicas pela Universidade Federal de Ouro Preto, e pedagoga pela Uniube. Trabalha como técnica de nível superior em Arte Educação em um centro cultural da Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte. Também atua com formação inicial e continuada de professores que atuam em escolas do campo. Desenvolve pesquisas na área de ensino de Arte, Educação do Campo, formação de professores, prática docente, representações sociais e Educação a Distância. Mora em Belo Horizonte-MG e publica seus textos às quintas, quinzenalmente.

    Júlia Schnorr

    Mestre em Comunicação Midiática pela Universidade Federal de Santa Maria. É bacharel e licenciada em História pela mesma instituição e, atualmente, leciona na rede pública do Distrito Federal. Tem interesse em projetos de mídia, tecnologia e produção audiovisual desenvolvidos em conjunto com os estudantes. Mora em Brasília-DF e publica seus textos às quartas, quinzenalmente.

    Fernanda Clímaco

    Mestre em Educação, Gestão Social e Desenvolvimento Local pela UNA. Cursou Comunicação Social e se formou em Pedagogia na PUC-MG, é especialista em Construtivismo e Educação na FLACSO, Argentina, e pós-graduada em Infância, Cultura e Práticas Formativas, na FUMEC. Professora da Educação Infantil em BH desde 1995, lecionou em escolas com diferentes projetos pedagógicos. Atualmente, desenvolve proposta inovadora de formação docente e consultoria nas creches conveniadas, escolas públicas e privadas de Educação Infantil pelo Brasil. Mora em Belo Horizonte-MG e publica seus textos às terças, quinzenalmente.

    Luiz Ribeiro

    Doutor em Educação na área de conhecimento e inclusão social e mestre em promoção de saúde e prevenção da violência, ambos pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atua como professor no Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH) nos cursos de Serviço Social, Gestão de RH e Ciências Contábeis, além de ser psicólogo no PSF de Santa Teresinha de Minas, em Itatiaiuçu-MG. Interessa-se pelas temáticas Psicologia Social Comunitária, representações sociais, violência, campesinato e Educação. Mora em Santo Antônio do Monte-MG e publica seus textos às quartas, quinzenalmente.

  • Nossos textos

    Nossos colunistas preparam, com carinho e conhecimento, textos sobre educação reflexiva e transformadora!

  • Os coordenadores da rede

    Elodia Honse Lebourg

    Eu sou a Elô Lebourg, idealizadora do Professores transformadores. Entre tantas coisas, sou historiadora e mestra em Educação (estudei juventude e Ensino Médio). Sou uma professora transformadora também. Descobri isso durante minha incrível jornada no projeto Lavras Novas: nosso patrimônio! Durante três anos, eu e a meninada de Lavras Novas vivemos experiências educativas (e afetivas!) incríveis. Mas não foi nada fácil, confesso. À frente daquela iniciativa, eu me sentia meio só e acabei percebendo que sentia falta de ter outros professores (transformadores!) por perto. Daí surgiu a ideia de criar essa rede. Uma ideia simples e bonita. Pra achar no outro o que falta em mim. Pra oferecer ao outro o que tenho de sobra. Pra gente se encontrar e ir, devagarinho, transformando a Educação, melhorando o mundo.

    Doan Ricardo Cruz

    Eu sou Doan Ricardo Cruz, um professor que insiste em melhorar o mundo a partir do próprio trabalho. Com essas tendências utópicas, trilhei os caminhos do ensino de História e do mestrado em Educação. Costumava me sentir bastante solitário nas minhas inquietudes perante os problemas da Educação básica, até que encontrei a Elô Lebourg, seus projetos e suas ideias bacanas. Daí em diante, nos diálogos e nas trocas com outros professores também inquietos e insistentes, fui descobrindo que a transformação educacional ganha mais fôlego quando é compartilhada, a esperança se fortalece quando se torna um investimento coletivo.

All Posts
×